quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Notícias do Pregão para aquisição do laptop educacional

Encore faz mágica com preço do "Mobilis" no pregão dos 150 mil laptops educacionais

:: Luiz Queiroz
:: Convergência Digital :: 17/12/2008

Nem "Classmate" (Intel); nem o "XO" (OLPC), nem a CCE. Desta vez, o vencedor do pregão eletrônico 107/2008, realizado nesta quarta-feira, 17/12, pelo Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi o laptop indiano "Mobilis", da empresa Encore. Para o fornecimento de um lote de 150 mil laptops - que serão adquiridos pelo Ministério da Educação para teste em 300 escolas públicas - a fabricante ofereceu a quantia de R$ 82,550 milhões, o que corresponde a um preço unitário de R$ 550,33.

A empresa vencedora do pregão, a qual deverá representar os interesses da Encore no Brasil, dispõe de poucas informações referenciais no mercado. Trata-se da Comsat Comércio, Representação, Importação e Exportação de Equipamentos Eletro-Eletrônicos (CNPJ 92.231.521/0001-78). Ela seria um escritório de representação de uma empresa Israelense com o mesmo nome.

Numa busca no Google, essa razão social aparece uma única vez como tendo feito parte de uma lista de empresas beneficiadas, em 2007, com subvenção econômica à inovação pela Finep na área de Tecnologias da Informação e Comunicação e Nanotecnologia.

A empresa Comsat/Encore bateu todos os concorrentes ao apresentar um valor menor ao ofertado, no ano passado, pela Positivo Informática/Matasys. Em dezembro de 2007, a fabricante nacional apresentou um lance final de R$ 96.280.500,00 - com valor unitário para o Classmate da Intel cotado a R$ 641,87. À época, é bom lembrar, o País vivia uma situação distinta, uma vez que o dólar estava cotado a R$ 1,80. Neste preço, o computador Classmate sairia por US$ 356,00, mas o governo achou o custo elevado demais para o seu orçamento, apesar deste nunca ter sido, publicamente, explicitado.

Hoje, dezembro de 2008, a indiana Encore, por meio desta empresa israelense que aparenta ser do ramo de importação de produtos de TI, pretende bancar o "Mobilis", a um custo unitário de R$ 550,33. Mesmo com o dólar cotado na casa dos R$ 2,34. Isso significa que o equipamento será vendido ao governo com um preço unitário de US$ 235,18.

O segundo colocado no pregão foi a Digibras com um laptop CCE - MODELO CM 52C. O preço global no pregão foi de R$ 100 milhões. O custo unitário, então, ficava na casa dos R$ 666,66 e em dólar, USS 284,89. Já a Positivo, que venceu o pregão do ano passado com o Classmate, da Intel, mas não levou porque o governo anulou a licitação internacional, baixou o seu custo na moeda norte-americana - o preço final sairia a US$ 285,47. Mas, a fabricante apresentou um preço maior em Reais: R$ 100.240.000,00 - justamente por conta do dólar mais caro.

Mas a redução foi obtida em moeda americana porque o governo diminuiu a exigência do prazo de garantia das máquinas de três anos para apenas 12 meses. Neste caso, o Classmate sairia por um preço unitário de R$ 658,26.

Próximos passos

A Encore/Comsat terá de realizar os testes de aderência do "Mobilis" na próxima segunda-feira, 22/12. Aparentemente não será o mesmo equipamento que andaram apresentando no Brasil, e testado em Brasília e em outras localidades, cujo resultado ficou bem abaixo da expectativa. Os indianos estariam prometendo uma nova máquina. O mercado local está curioso para verificar isso. Mas restam ainda algumas explicações para serem dadas e que precisam ficar transparentes para a lisura do processo. Principalmente no quesito relativo à tributação.

Se tal equipamento for importado, uma vez que, oficialmente, não consta que essa empresa comercial israelense COmsat tenha um "PPB" para produção local do Mobilis, a Encore deverá pagar o Imposto de importação cheio, que fica em torno de 12%. Além disso terá um acréscimo de 15% de IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados (cheio). E ainda pagará uma alíquota que varia entre 12 e 18% de ICMS - Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, dependendo do Estado por onde equipamento for entrar no país.

Fica então a seguinte questão: O preço apresentado pela Encore levou em conta toda a pesada carga tributária a ser recolhida, uma vez que ela não tem os incentivos fiscais da Lei de Informática? Ao aplicar esses percentuais em cima do preço unitário da máquina indiana, verifica-se facilmente que ela deverá ficar com um custo até maior do que os preços das duas máquinas concorrentes com fabricação (montagem) nacional. Tanto a Digibras (CCE) quanto a Positivo (Classmate) já embutiram os custos do dólar e os impostos. Mas como gozam de alíquotas muito menores por receberem os incentivos fiscais ds lei de TI, acabam vencendo essa disputa no campo tributário.

Decepção

Esses custos, por exemplo, devem de alguma forma, agora, ter influído no fiasco em que se tornou o "XO" da "Organização Sem Fins Lucrativos" - a OLPC ( Sigla em inglês para 'um laptop por criança'), que desta vez sequer compareceu ao pregão 107/ 2008 do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação.

No ano passado, o "XO" foi um dos mais caros laptops educacionais, apesar de toda a badalação que ganhou do governo como sendo uma máquina eficaz para a inclusão digital nas escolas. Todo o marketing não foi suficiente para a OLPC transformar o equipamento em algo com o preço compativel ao seu slogan inicial: O laptop de US$ 100,00". A organização estimava esse preço, caso governos latino-americanos comprassem uma produção de mais de 10 milhões de máquinas, já que uma alta escala reduziria seu custo de produção.

Além da Encore/Comsat, Positivo/Metasys/Intel e da CCE/Digibrás, participaram do pregão as empresas:

- DATA GRAPHICS TECNOLOGIA E INFORMACAO LTDA R$ 159.597.000,0000
Marca: positivo
Fabricante: positivo

- DESIGNER INFORMATICA E COMUNICACAO LTDA-ME R$ 247.350.000,00
Marca: NOVADATA
Fabricante: NOVADATA

- REIFASA COMERCIAL LTDA 750.000.000,00
Marca: RCS
Fabricante: RCS

Pelos preços apresentados pelas duas microempresas, dificilmente, elas poderão argüir o direito de preferência em relação aos demais fabricantes. Apesar do benefício previsto em Lei, seus valores estão muito elevados para o projeto governamental que planeja usar os equipamentos em 300 escolas públicas.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O olhar de uma professora

A minha visão

O projeto UCA surgiu nesta escola em 2007 na turma da 4ª série A por ser esta a menor turma da escola, correspondendo ao quantitativo de equipamentos que iríamos receber. Esta turma tinha no momento 25 alunos sendo que cinco deles, portadores de necessidades especiais.
A preocupação inicial da professora foi com os limitados conhecimentos e habilidades da mesma em relação ao uso da tecnologia. Isto acabou sendo minimizado ao longo das capacitações oferecidas pelo NTE e pela empresa doadora do equipamento, A Encore do Brasil. Contamos com a colaboração de monitores e de um estagiário contratado pela empresa para nos ajudar no desenvolvimento do projeto na escola.
Como pré-piloto, não se tinha uma idéia de como inserir tal ferramenta dentro da sala de aula. Conversando em sala, sobre o projeto, as propostas, o fato de sermos alvo de um experimento e de que estaríamos aprendendo enquanto fazíamos; fez com que a expectativa aumentasse, pois o projeto seria estendido às demais turmas, fazendo com que os alunos se sentissem extremamente motivados.
Várias situações ficaram registradas, como exemplo o horário do lanche; alunos que repetiam duas, três vezes... no dia da apresentação e manuseio do Mobilis, sequer se deram conta do Horário do Lanche. Chamados a pararem os alunos exclamavam: “ETA! Até a fome acabou!”
Buscamos uma abordagem interdisciplinar, implementou-se, em sala de aula, uma pesquisa na internet, o uso do ditado, e formação de blogs.
Observou-se grande abertura ao novo, mesmo os alunos que não tinha o conhecimento para usar um computador ficaram ávidos por utilizá-los. A busca por ajuda para se dominar o equipamento gerou uma união dentro de sala. Ricas situações de se por no lugar do outro, de ajudar a máquina do outro funcionar, a inserir o colega que tinha dificuldades, em um mundo digital.
Profª Fátima

Cronograma

Segue a programação das ações no CEF 01 da Vila Planalto:
17/09Mat. Discussão sobre a proposta do projeto com os professores e a coordenação pedagógica da escola.
19/09Mat. Apresentação do projeto para os alunos.Formar grupos de pesquisa.
Criar Blog dos grupos.
Criar e-mail dos alunos.
26/09: Início das pesquisas dos grupos.Organização das informações (editor, blog,etc.)
03/10: Continuação do trabalho iniciado pelos alunos dos grupos.Organização das informações (editor, blog,etc.)
10/10: Continuação do trabalho iniciado pelos alunos dos grupos.Organização das informações (editor, blog,etc.)
24/10: Organização das informações (editor, blog,etc.)
31/10: Compartilhamento de informações entre os grupos sobre as pesquisas realizadas.
07/11: Seminário para apresentação dos trabalhos dos alunos.

O desenrolar

As pesquisas foram realizadas com os equipamentos Mobilis, dentre outros.
A síntese das pesquisas realizadas pelos alunos serão publicada num blog que será construído por cada grupo.
A orientação para a realização da proposta de trabalho ficaram a cargo dos professores das turmas 5ª C e 7ª A , contaram com o apoio da coordenação pedagógica da escola, coordenação geral do Projeto UCA e do NTE Brasília.

Voltando a origem

Olá caros colegas,

A Escola Classe 01 está trilhando novos caminhos. Mas...
Voltando ao CEF 01 da Vila Planalto, neste ano de 2008, algumas ações deram continuidade ao projeto.
Devido a deficiência de publicações sobre a geografia do Distrito Federal, buscou-se a aliança entre a sala de aula e a internet usando o Mobilis como instrumento de pesquisa:
* em Geografia, os alunos pesquisaram aspectos sociais e o funcionamento de vários órgãos;
* em Educação Física, pesquisaram sobre os esportes no DF e seu impacto nas comunidades;
* em Matemática colheram vários dados sobre área e população para fazerem cálculos e analisarem fatos como população e distribuição de renda;
* em Ciências eles fizeram uma leitura do Cerrado no DF passando pelos parques ambientais.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Novos olhares

Os dois dias de capacitação do NTE Brasília com os professores da EC 01 do Guará , realizados dias 03 e 10 de Setembro, foram de grande entusiasmo e anseios. O contato com o equipamento e suas possibilidades trouxeram dois sentimentos diversos: alegria por fazer parte deste novo universo, e dúvidas do que fazer, como fazer???? Mas uma única certeza: Vencer os desafios!!!!!




segunda-feira, 8 de setembro de 2008

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Primeiro contato


Nesta quarta-feira, apresentamos aos colegas, professores da EC 01 do Guará, os equipamentos que fazem parte do pré-piloto do UCA: Classmate, XO e o Móbilis.

Seguem as ações:


Apresentação da estrutura montada e que está sendo colocada em prática para a implementação desse projeto;


  • Nossa atuação( NTEs) juntamente com as escolas participantes;

  • Exploração de cada um dos equipamentos;

  • Navegação na Internet com o Classmate e o Móbilis.

Foi muito bom o primeiro contato com os laptops. Continuaremos na próxima quarta!!!!


Um abraço,

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Um novo início

Iniciamos uma série de ações voltadas para a Informática Educativa na mais nova escola selecionada , a Escola Classe 01 do Guará , que faz parte do nosso núcleo.
Essa capacitação deu início com o curso Linux Educacional e suas Aplicações Pedagógicas , ministrado por mim, Adriana Moura, nas quartas-feiras, período destinado às coordenações pedagógicas.
Um novo aprendizado!!!!
Um novo olhar!!!!!
Uma nova perspectiva!!!!
Um novo início.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Finalizando

Mais um curso se finda!!!! Encerramos a capacitação do Curso Linux Educacional e suas aplicações pedagógicas com o grupo docente do CEF 01 do Planalto.
Esperamos que todos tenham se apropriados de parte dos assuntos abordados e que sejam capazes de fazer um ensino-aprendizagem diferente.
Um abraço,
Adriana Moura

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Capacitação

Olá pessoal,

Durante o início do ano retomanos o contato com os professores e direção da escola para juntos construirmos estratégias de uso com o Móbillis.
Foram feitas oficinas durante as coordenações dos professores, que ficaram bastantes entusiasmados com as possibilidades.
Iniciamos um curso , promovido pelo MEC , via SEEDF através do multiplicador Antônio Carlos do Núcleo de Tecnologia Educacional de Brasília coordenado pela GMULT - Gerência de Multimídia da SEEDF.
O curso Linux Educacional e suas aplicações pedagógicas propiciará mais um alicerce nos caminhos rumo a essa nova era: Informática Educativa e ao projeto UCA.
Sem mais, um abraço.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Um Convite - Repensar nossas metodologias

Nós de Brasília fomos convidados a participar do 2º Encontro sobre laptops na Educação que será realizado no RJ , dia 25/04.
Esse encontro surge da necessidade de compartilhar experiências e informações a respeito do Projeto UCA – Um Computador por Aluno - que vem sendo desenvolvido no Brasil, institucionalmente, desde o início de 2007.
Como nosso representante , o professor Antônio Carlos Bello, multiplicador do NTE Brasília, irá ao encontro.
Esperamos contribuir juntamente com os demais com nossas experiências, com nossos acertos e desencontros na implementação deste projeto. E partilharmos também das vivências dos outros pilotos para assim consolidarmos uma nova postura frente ao projeto, rumo a uma nova forma de ensinar.

Maiores informações pelo site do evento:
http://www.prodweb.com.br/esle/index.html

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Um novo olhar


O NTE Brasília, representado pelo multiplicador Antônio Carlos, iniciou uma capacitação básica do Móbillis: suas ferramentas, recursos e funcionalidades. Fez uma explanação dos caminhos já percorridos quanto a conectividade da máquina e do uso feito pelos colegas anteriores com o equipamento.

Foi um momento muito enriquecedor, pois os professores puderam manusear a máquina e sentirem-se como o próprio educando. Muitas descobertas foram feitas e vários anseios também surgiram.

Um novo grupo e uma nova chama!

quarta-feira, 26 de março de 2008

A retomada


Olá pessoal,
Novamente, iniciamos junto ao corpo docente da escola encontros nas coordenações dos mesmos para retormamos ações para o pleno uso dos laptops nas salas.
No entanto, precebemos que deveremos reiniciar capacitações com o grupo , pois houve uma renovação quase que total dos membros de professores da escola.
Definimos uma oficina para próxima semana, para apresentação de fato do equipamento para os recém chegados professores e seu uso.
Infelizmente, voltamos ao ínicio! Mas com o mesmo ânimo!
Vamos lá!

quarta-feira, 12 de março de 2008

2008 - O recomeço




Olá pessoal,

Hoje, dia 12\03 , reiniciamos nossos trabalhos referentes ao piloto UCA-DF junto ao CEF 01 do Planalto.
Reunimos com o corpo docente e diretivo da mesma para:




  • apresentar os avanços ocorridos com os integrantes do projeto no ano passado ( 4ª série A, 7ª série A e o EJA) ;


  • reapresentar as diretrizes do projeto UCA e suas metas para esse ano;


  • fomentar a discussão em torno das novas formas de uso e integração dos laptops no ensino-aprendizagem desta escola em virtude do projeto, salientando as suas peculiariedades e das condições reais de trabalho.


Este foi o pontapé inicial deste ano, trilharemos novos rumos , com um novo olhar e com uma maior bagagem , adquirida com idas e vindas.



Convidamos a todos para nos acompanhar rumo a uma educação inovadora, ousada, de futuro.



Um abraço,



Adriana Moura